A Adega

Do sonho de uns ao orgulho de tantos

11 de Outubro de 1958. Neste dia, o sonho não foi mais sonho. As 25 assinaturas no papel deram vida a horas e horas de conversas e reuniões. Acabavam os “Era bom que houvesse…” e começavam os “Agora que há…”.
Adega - Alvará

Nascia, fruto da ambição comum de um grupo de viticultores, a Adega Cooperativa Regional de Monção. Não espanta que numa região de gentes conhecidas pelo seu carácter resiliente e pela sua enorme capacidade de superação, nascesse uma ideia assim. Todos sabiam do privilégio natural que envolvia as uvas que eram matéria-prima de vinhos tão preciosos. A qualidade era inegável. Faltava, porém, uma valorização que otimizasse a produção e levasse a boa nova a todos os cantos.

Era desejável que houvesse uma estratégia conjunta. Com a formação da Adega de Monção, ela passa a existir. As décadas de história que se seguem são prova de que a ambição é só o motor das conquistas.

Se as primeiras décadas foram de consolidação do projeto de valorização e promoção dos vinhos de Monção, entre 1986 e 2004, assistiu-se a uma modernização do processo de produção.

As condições de receção das uvas, assim como a capacidade de armazenamento, foram expandidas. Os processos de vinificação e engarrafamento foram apurados para que os vinhos encontrassem o contexto perfeito para serem preservados e entregues no seu estado mais desenvolvido.

Adega - Armazenamento
Adega - Vindima

Contudo, o grande trunfo da Adega de Monção é a dimensão humana que preenche os seus produtos. São 1720 produtores associados que, pela ligação íntima à vinha, detêm um conhecimento quase umbilical das castas que dominam os vinhos.

A persistente dedicação à vinha e o aprimoramento constante do processo de produção permitem uma presença, com especial distinção, num dos sectores mais competitivos da economia nacional. Além disso, a Adega de Monção assume um papel muito relevante na dinamização socio-económica da região de Monção e Melgaço, promovendo o emprego direto e indirecto de centenas e centenas de pessoas. A Adega de Monção é casa para quem faz da uva o seu sustento, hobby ou legado familiar.

Cronologia

A nossa história

Nasce a Adega de Monção

1958

Nasce a Adega de Monção

O sonho imaginado por 25 viticultores.

1962

Primeira Vindima

A primeira produção comum contou com 66 produtores.

Primeira Vindima
Ampliação das instalações

1967

Ampliação das instalações

O projeto começa a crescer para se tornar um símbolo da região.

1974

Lançamento da marca Muralhas

Nasce o vinho icónico que havia de marcar a mesa dos portugueses.

Lançamento da marca Muralhas

1983

Lançamento da marca Deu-La-Deu

Surge a marca que consolida, em definitivo, os vinhos Adega de Monção no contexto vinícola nacional.

1997

Revista de Vinhos

A distinção foi atribuída pela Revista de Vinhos e repetida no ano de 2007.

Premiada com o título “Cooperativa do Ano”
PME Excelência desde 1998

1998

PME Excelência desde 1998

A premiação, pelo IAPMEI, ocorreu, pela primeira vez, neste ano e, desde então, tem sido renovada consecutivamente.

1999

Construção do Polo de Melgaço

Mais um sinal da importância regional da Adega de Monção.

Construção do Polo de Melgaço
Modernização da sede

2004

Modernização da sede

O berço da produção ganha uma configuração mais adequada à projeção nacional e internacional.

2005

Criação do Espaço Histórico e Cultural da Adega de Monção

Na antiga casa do Adegueiro, este espaço homenageia o percurso histórico da instituição. Está integrado na Rota dos Vinhos Verdes.
Criação do Espaço Histórico e Cultural da Adega de Monção
Nova linha de engarrafamento

2008

Nova linha de engarrafamento

Um importante marco na modernização do processo de vinificação.

2015

Criação da Unidade de Logística da Adega de Monção

Uma etapa que simboliza a dimensão considerável da produção Adega de Monção.
Criação da Unidade de Logística da Adega de Monção
Início da transição energética da Adega de Monção

2017

Início da transição energética da Adega de Monção

A instalação de painéis fotovoltaicos e a adoção de medidas mais sustentáveis e amigas do ambiente.

2018

Criação da nova loja da Adega de Monção

Nasce mais uma importante janela para o melhor que fazemos: os nossos vinhos.

Criação da nova loja da Adega de Monção
Nova Imagem

2021

Nova Imagem

Deu-La-Deu Martins, figura mítica da região, passa a ser o rosto da Adega de Monção. Uma homenagem às mulheres da terra que, na vinha ou na Adega, têm um contributo fundamental para a construção do carácter forte destes vinhos.

A Adega

Deu-La-Deu Martins, um exemplo de coragem

A Adega de Monção, como tão bem ilustra a sua história, vive intimamente ligada ao espírito das gentes da sua terra. Por eles criada e mantida mas, acima de tudo, por eles inspirada.

Não haverá exemplo maior da identidade das gentes de Monção do que Deu-La-Deu Martins, figura heróica que, com muito orgulho, é o rosto da marca e está presente nas garrafas aqui preparadas.

busto dld final
A Adega

Durante as guerras fernandinas, que opuseram Portugal a Castela, Monção, cidade importante na disputa territorial entre os dois reinos, foi alvo de um cerco que demorou longas e pesarosas semanas.

O alimento escasseava e o inimigo espreitava a hipótese da conquista. Foi então que uma mulher valente, de espírito corajoso, mandou recolher a pouca farinha e cozinhar o máximo de pães que se conseguisse. Com os pães já cozidos, subiu a muralha e atirou-os ao inimigo.

Os castelhanos, incrédulos com a aparente abundância dos portugueses, retiraram-se e concederam derrota. O arrojo de Deu-La-Deu Martins é a prova maior da astúcia e bravura que está no sangue de Monção. É esse espírito bravo que se ergue em cada garrafa destes vinhos.

A adega

Números que nos fazem

O grande trunfo da Adega de Monção é a dimensão humana que preenche os seus produtos. São 1720 produtores associados que, pela ligação íntima à vinha, detêm um conhecimento quase umbilical das castas que dominam os vinhos.
0
produtores associados
0
hectares de vinha
0
garrafas por hora
0

quilos de produção de uva

0

quilos de capacidade diária de receção de uvas

0

litros de capacidade de armazenamento de vinhos